notícias | créditos e apoios | cadastre-se  
página inicial > Terras Indígenas > terras no estado do paraná
terras indígenas no paraná

No Paraná, segundo dados da Funasa de 2010, existem cerca de 13.000 índios vivendo em aldeias pertencentes a três etnias: Kaingang, Guarani e Xetá. Os Kaingang são maioria no estado, com uma população de 9.791 pessoas; seguido pelos Guarani, com 3.208 pessoas e pelos Xetá, que hoje somam apenas 57  indivíduos.

Por outro lado, os dados do IBGE do censo de 2010 indicam que 25.915 indivíduos se declararam como indígenas no Paraná, sendo que, deste total, 12.509 vivem em aldeias, e os demais estariam localizados, sobretudo, nos grandes centros urbanos.

Segundo dados da Funai, em março de 2011, 17 das 37 terras indígenas no Paraná encontravam-se regularizadas (homologadas, dominiais indígenas ou reservadas), somando 85.826,83 hectares. Sete dessas terras são ocupadas pelos Kaingang, seis são ocupadas pelos Guarani, outras três são coabitadas pelos Guarani e Kaingang, e uma é coabitada pelos Guarani, Kaingang e Xetá.

Os 3.208 guaranis vivendo em aldeias fazem do Paraná o estado com a maior população desta etnia de todo o Sul e Sudeste, seguido por São Paulo (com 2.907 pessoas) e pelo Rio Grande do Sul (com 2.121 pessoas). Trata-se, portanto, do segundo estado brasileiro mais habitado pelos Guarani, ficando atrás apenas do Mato Grosso do Sul.

Os Guarani que habitam o Paraná pertencem a dois subgrupos que, embora constituam um único povo, possuem algumas diferenças em seus dialetos, costumes, práticas rituais e organização social. São eles os Guarani Ñandeva e os Mbyá Guarani. Os Ñandeva ocupam principalmente a parte oeste e o centro do estado, enquanto os Mbya se espalham por todo o Paraná, ocupando principalmente a fatia litorânea, nas regiões de Paranaguá e Pontal do Paraná. No Oeste paranaense, os Ñandeva adotam também outro etnômio: Avá-Guarani.

Foto: Arquivo CPI-SP


 
[versão para impressão] [baixar pdf]

© 1995-2012 Comissão Pró-Índio de São Paulo. Todos os direitos reservados.

acesse-nos nas redes sociais: